Follow by Email

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Reflexões sobre 2012


No que concerne ao tão falado Solstício de 2012, não quero pautar minha preparação para o fim do Calendário Maia em expectativas catastróficas. Se rolarem as tragédias previstas, o mínimo que poderá me acontecer é morrer - e já passei por isso várias vezes. O que me importa é meu melhoramento como humano no exercício consciente do amor e da sabedoria. O resto é bobagem.

5 comentários:

  1. Não me consola o fato de já ter morrido várias vzs. Quero viver, e bem!

    ResponderExcluir
  2. Entende-se os medos principalmente da morte, mas a visão de Toni pode ser conseguida por todos em um exercício diário de busca pela espiritualidade, auto-conhecimento e exercício da fé.

    ResponderExcluir
  3. Eu gostaria de saber o dia do juízo. Pelo menos pra ter a certeza de estar nu com os braços pra cima na hora do acontecido.
    Ser surpreendido é bom, mas nada do que estar um passo a frente.

    ResponderExcluir
  4. Não creio que ocorrerão mudanças drásticas, mas por via das dúvidas no dia marcado para o fim do mundo vou dar uma festa, muito churrasco e cerveja.

    O Antônio está coberto de razão em uma coisa, o muito que pode acontecer é morrermos.

    ResponderExcluir
  5. É isso ai, meu primo!
    Um grande abraço.
    E obrigado pelas visitas!!

    ResponderExcluir