Follow by Email

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Intensus

Quero conhecer e ultrapassar os limites da minha dor e do meu prazer sem temer as consequências.

Quando eu sofrer, quero que minha dor seja a maior de todas
 E que minhas veias se retorçam, se estrangulem e se dilacerem
Para que meu sangue jorre qual lava de vulcão.

Quando eu gozar, que meu prazer seja o mais escandaloso
 E que minha gargalhada seja a mais estridente de todas já dadas no Universo.
Que o meu corpo seja o mais suado e amado
Que meu contentamento ultrapasse o do próprio Criador
Que minha loucura seja a mais ilógica de todos os tempos
E que meu lençol seja o mais regado de prazer.

Que minha vitória seja a mais comemorada ao ponto de causar inveja a todos que a assistirem
Ou simplesmente souberem dela.

Que minha tristeza seja a mais devastadora
 E que eu tenha a dignidade de ir até o fundo do poço,
Chorar todas as lágrimas necessárias,
A fim de que possa emergir inteiro e pronto para ensaiar novos passos.

Que a minha paixão seja a mais avassaladora
E me permita ser o Homem mais Ridículo e Feliz que já existiu

Que o meu amor seja o mais incondicional e ilimitado
Para que eu possa acolher uma imensidão em meu coração de fogo
E por ela seja acolhido.

Que meu desespero me tire completamente do eixo
E choque a todos que esperam de mim equilíbrio e bom senso.
Eu sou Humano e não há nada mais Divino que isso.

Que minha fome e minha sede sejam as mais vorazes
Para que eu possa devorar o mundo,
Me empanturrar,
Me embebedar,
Me engasgar,
Vomitar
E fazer tudo outra vez.

Que meu sono seja o mais pesado e tranquilo
Que nada me desperte
Nem as Trombetas dos Anjos.

Que minhas ideias sejam as mais audazes
E meus sentimentos, os mais desafiadores
A fim de que eu sinta toda a força do meu Espírito
E toque o coração de quem queira despertar.

Que minha entrega seja total
E que eu a sinta em todas as minhas vísceras, células, estrelas
Para que possa degustar cada sabor, cheiro, toque, cor e som
Em toda sua intensidade.

Um dia disseram-me
Que o fato de eu ser tão intenso
Poderia me levar ao fundo do abismo...
Pois prefiro um trilhão de vezes me jogar
E me estraçalhar todo
A viver uma existência medíocre.

Que a pimenta que eu coma seja a mais ardente
Que a água que me banhe seja a mais fresca
Que meu cheiro seja o mais inebriante
Que minha sinfonia seja a mais harmoniosa
Que meu por-do-sol seja o mais bonito.


8 comentários:

  1. Uau!!! De uma intensidade 'federal' (pra não ser indelicada e usa outra palavra rs)

    Adorei o trecho que compara o apaixonado ao ridículo, é nobre!

    Seu Aruanda, Bravo!!!!

    bjsMeus
    CAtita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beijos meus, minha Poetisa. Adorei o "federal" he he he...

      Excluir
  2. A sua cara, Antonio.
    Eu, capricorniana, pé no chão e cautelosa, não quero nada disso, mas te aplaudo de pé!

    Um bjo, adorei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei que perder o juízo não combina contigo, meu bem, e eu te amo, e te reverencio por isso.

      Excluir
  3. Recordei fases da minha vida, onde ousei e vivi tão intensamente que os sabores e desabores da vida me fizeram ser quem sou. E você fez e faz parte disso, pois foi aos seus ouvidos que contei as minhas loucas aventuras, e onde encontrei tudo que eu precisava para ousar sempre mais!
    Muitas saudades...
    Ary

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amo-te doidamente, meu bem, principalmente porque seus ouvidos também acalentaram minhas loucuras... Muitas saudades mesmo. Emocionado!

      Excluir
  4. No amor que faz a vida germinar e crescer, temos o gigante diante da natureza de todas as coisas. Viver intensamente é experimentar cada partícula do átomo da beleza ou da dor; mas que seja de tal forma sentida que as emoções que ficarem incrustadas mudarão os rumos da história de cada um. Belo poema! Para ser lido de uma tacada só, de modo 'intensus'.
    Abraços. Daniel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, meu querido Daniel. Receba meu carinho e meu abraço... Caminhemos.

      Excluir